Olá Visitante, seja bem vindo!
Faça Login ou Registre-se
Artes
Filmes e Séries
Games
Literatura
Música
Quadrinhos
Home > Para Ler > Matérias
Bob Esponja para todas as idades05. 02. 2015
Filmes e Séries
Bob Esponja
Por Diego Muniz
 
O mundo dos personagens infantis é povoado por criaturas fascinantes, como pinguins mafiosos, princesas corajosas e bonecos de neve cansados do frio. Mas poucos conseguem agradar a pais e filhos como o veterano Bob Esponja, que no dia 5 de fevereiro estrela seu segundo filme.
 
Bob Esponja: Um Herói Fora d'Água tem início no pouco concorrido negócio dos restaurantes da Fenda do Biquíni, onde a receita de hambúrguer do Siri Cascudo é um tesouro valioso. Cobiçada pelo perverso micróbio Plankton desde o terceiro episódio da série, é em uma de suas frustradas tentativas de capturar a receita secreta do Hambúrguer de Siri que a fórmula de sucesso do Sr. Sirigueijo desaparece.
 
Em um cenário pós-apocalíptico repleto de roupas de couro, o porífero mais bem-humorado das profundezas precisa se aliar ao Plankton para recuperar a receita das mãos do novo vilão do pedaço: o pirata moderno Barba Burger, interpretado por Antonio Banderas.
 
No comando de um navio pirata que também roda como food truck, Banderas é o gancho para o momento mais ousado da franquia da Nickelodeon. Com a missão de reaver a fórmula de preparo do quitute, a criaturinha amarela mais amada dos oceanos e sua trupe precisam derrotar Barba Burger no mundo real.
 
PISANDO EM TERRA FIRME
 
Em mais de 15 anos de TV, é comum ver alguns segmentos em live action representando o que existe fora d'água, e no primeiro longa já havia a presença dos atores de carne e osso, mas não com a mesma importância. Para Wendel Bezerra, o dono da voz inconfundível do protagonista no Brasil, a atuação de Banderas é um dos pontos altos do longa.
 
"Ele conseguiu atuar com elementos de cartoon sem cair no ridículo ou no estereótipo, e deu o tom perfeito para o personagem”, elogia o dublador. Mas não é só o espanhol que se sai bem na parte fora d’água do filme.
 
Antes representados em suas formas normais ou por bonecos palito, o bando submarino agora carrega peso e profundidade quando emerso. Os personagens animados em 3D, que são fiéis às suas versões bidimensionais, foram desenvolvidos pela companhia de efeitos visuais Iloura, a mesma que criou o ursinho de pelúcia do longa Ted.
 
Assista ao trailer:
 
 
VOZES BRASILEIRAS
 
Entre os personagens tridimensionais, um dos destaques é a gaivota Kyle, companheira do pirata que no Brasil recebeu dublagem de Victor Meyniel, conhecido entre o público teen pelos seus vídeos na internet e seu stand-up. O jovem ator, que se assume fã do desenho, reconhece que sentiu mais dificuldade em dublar do que atuar no teatro. “Eu, que sou do improviso, tenho que maneirar um pouco”, comenta.
 
Um dos maiores nomes no meio dos dubladores, Bezerra, que também dirige a dublagem da franquia, conta que a voz do herói de calças quadradas dá trabalho. “Exige fôlego e a garganta limpinha. Tem que ter dormido, tem que ter pegado leve, senão não sai”.
 
Bob Esponja e seus amigos deixam o mar e invadem a superfície no nofo filme!
 
Wendel, que já emprestou sua garganta a personagens como Goku, de Dragon Ball Z, Edward Cullen, de Crepúsculo, e Buddy Valastro, da série de TV Cake Boss, revela que o segundo filme está mais engraçado que o primeiro. “Tem piadinhas o tempo todo, os pais também vão rir”.
 
COMÉDIA ADULTA PARA CRIANÇAS
 
Do rock que embala as trilhas sonoras às referências a ícones da cultura pop como O Exorcista e O Guia do Mochileiro das Galáxias, o desenho da Nickelodeon não se limita a agradar apenas às crianças. Para os mais velhos, além da inocência irresistível de Bob Esponja e seu amigo Patrick Estrela, o filme reserva momentos mais sofisticados de humor que não atingem os mais inocentes – como o próprio nome da cidade submarina.

“Isso acontece desde a primeira temporada, o que eu acho genial”, afirma o dublador de Bob. No segundo longa, essa maturidade parece ir além. O roteiro, rápido e bem amarrado, é econômico em músicas e conta situações mais exploradas, que não caberiam no formato televisivo. A direção, sempre de Paul Tibbitt, lança mão de ferramentas cinematográficas maduras, como sequências psicodélicas e recursos que interagem com o formato para cinema.
 
Bob Esponja visitou os cartazes de divulgação dos próximos lançamentos dos estúdios Paramount Pictures

Para a divulgação do filme, a Paramount Pictures deixou claro que a nova aventura de Bob Esponja não se limita ao universo das crianças. Nos cartazes, a amável criatura porosa visita os anúncios de alguns dos próximos lançamentos do estúdio, como Jurassic World, Exterminador do Futuro: Gênesis e até mesmo o proibido entre os mais novos 50 Tons de Cinza.

Pode parecer que está muito diferente, mas não: a esponjinha continua inocente e sem noção, mantendo o enredo leve. A falta de compromisso com a realidade, característica do único sobrevivente dos anos 90 da Nickelodeon, permanece, possibilitando viagens no tempo, super-heróis e muita diversão.

BOB ESPONJA NO MUNDO REAL
 
> Na versão americana existe uma participação especial do guitarrista Slash, da banda Guns N’ Roses, que foi cortada no Brasil
 
> Existe uma espécie de fungo que foi batizada em homenagem ao personagem: Spongiforma squarepantsii
 
> Nos EUA, nomes como Johnny Depp, Robin Williams e Tina Fey já dublaram personagens
 
> A Fenda do Biquíni fica embaixo de um lugar real na Micronésia, chamado Atol de Bikini
 
> Restaurantes que replicam o Siri Cascudo já foram construídos na Palestina e na Costa Rica
 
CONVERSA COM A VOZ DE BOB ESPONJA: WENDEL BEZERRA

O que muda do desenho para o filme do Bob Esponja? Muda algo na dublagem?

Bezerra. Muda bastante. A dublagem pra cinema tem que ser muito mais detalhada, você tem que acertar cada movimento labial, cada sílaba, tudo é mais preciso. É um trabalho mais lento e cuidadoso.

Tem alguma passagem preferida? Alguma que foi mais difícil ou especial de dublar?

Bezerra. O Bob Esponja fica um bom tempo do filme como parceiro do Plankton, e isso é muito legal, porque é uma coisa completamente inesperada.

O que esse filme tem de diferente do primeiro?

Bezerra. Alguns elementos. Ele é bem mais engraçado, tem piadinhas e gags o tempo todo. A questão do 3D, de eles virem para a superfície, é muito legal.

Você sente que o Bob Esponja tem agora um público um pouco mais maduro e a série vai evoluindo junto?

Bezerra. Nem tanto, porque tem crianças de 3 e 4 anos que assistem e adoram o Bob Esponja. Acho que isso não vai terminar nunca, vai ter sempre um público novo surgindo. Mas acho que tem esse elemento sim; a galera que assistia há 14 anos talvez hoje não seja criança, alguns que eram adolescentes hoje talvez já sejam pais e mães que estão levando os filhos para assistir.

O Bob Esponja é uma das vozes mais inconfundíveis da TV, mas você dubla outros personagens notáveis. O que o Bob Esponja especificamente exige de você?

Bezerra. Exige fôlego e a garganta limpinha. Tem que ter dormido, tem que ter pegado leve, senão não sai.
 
Comentários (0)
Comente você também!
Nome

Mostrado junto ao comentário
Email

Não mostrado junto ao comentário
Postar Comentário
CAPTCHA
Copie os caracteres que
aparecem na figura ao lado

Notícias
Visite nosso site de vendas
Arquivo
powered by Brado! Networks